Para quem busca advogado português por “velocidade”

By Dr. Rafael Perszel,

Prezados,

Este é um aviso e uma advertência bem importante.

Se você busca advogado em Portugal porque quer tentar fazer um processo mais rápido, acha que o advogado pode fazer algo, como aqui no Brasil, por conta de pressão nos órgãos ou de algum conhecimento interno nos órgãos saiba:

Em Portugal isso não existe. Se alguém lhe prometer velocidade baseado em pressão ou conhecimento interno, estará mentindo.

O que existe e, sim, esse é um trabalho correto de advogado, é estudar o caso para que não tenha exigências ou se prepare para que as mesmas demore o mínimo possível. É ter acesso a algumas conservatórias em cidades do interior, que apenas aceitam entrega física de processos. É elaborar estratégias para a correta distribuição do seu caso.

O advogado não irá despachar com o juiz, desembargador, conservador ou ministro (sim, já ouvi até esta) porque isto não existe lá. A comunicação processo se dá apenas via peticionamento. Eventuais favorecimentos indevidos podem ser investigados e o advogado e o cliente serem punidos.

Casos de urgência são raros e previstos em lei (doença terminal ou proposta de trabalho comprovada oficialmente). Fora estes casos e fora alguma determinação extraordinária do governo (como a atual prioridade para requerentes venezuelanos), os processos seguem uma ordem rigorosamente cronológica de entrada.

Não há mágica nem jeitinho em relação a tempo. O que há são estratégias. E nisto bons advogados são bons. Os medianos não possuem diferencial verdadeiro.

Um abraço a todos!

Rafael Perszel