Quando migrar? O que devo fazer antes?

By Dr. Rafael Perszel,

Bom dia, amigos!

Hoje pretendo tratar um pouco do assunto do timing para migrar e da seqüência que deve ser feita para se sair do Brasil quando você se habilita a trabalhar no exterior. Este é um questionamento normalmente abordado pelos potenciais clientes de equivalências e inscrições em ordens profissionais.

Muitas vezes, na tentação de resolvermos o que nos parece “principal” antes, tendemos a procurar primeiramente solucionar as questões de visto. Entretanto, o normal é que esta questão justamente deva ser deixada para o final, especialmente se você dependerá de seu trabalho em Portugal para viver.

Explico: quando se aplica para um visto, como eu digo normalmente para meus clientes, um “timer” começa a contar. Você tem dias definidos para ir à entrevista, dias definidos para colocar seu visto no passaporte e, especialmente, dias definidos para sair do Brasil e ingressar em Portugal utilizando o visto. Além disso, um prazo também definido para que você, entrando lá, possa solicitar sua Autorização de Residência, sem que fique ilegal no país.

Não é possível, então, obter o visto e “guardá-lo no bolso”, aguardando o momento que lhe parecer mais adequado para utilizá-lo. Solicitar um visto significa, necessariamente, que em breve você sairá do país (ou então desperdiçará sua solicitação). Se você já não estiver apto para se manter ou trabalhar, não haverá viabilidade de morar em Portugal.

Desta forma, o preparo deve ser inverso. Buscar a equivalência, se necessitar (o processo demora cerca de um ano, mais meio de inscrição na ordem profissional), verificar recursos, planejamentos acessórios, etc. E, no fim, com tudo certo, aplicar para o visto.

Trabalhar com o contrário disto implica em cair em casos que vi, onde os migrantes esperam já há mais de um ano por uma oportunidade de trabalhar. Achar, também, que “as coisas se ajeitarão lá” é no mínimo imprudente.

Um dos valores de nosso escritório é o apoio à imigração qualificada, planejada e consciente. E esta postagem é uma das várias que faremos ainda dentro desta ótica.

Bem hajam! Qualquer dúvida é só entrarem em contato que estou aqui!

Dr. Rafael Perszel